domingo, 13 de fevereiro de 2011

Histórias de coelhos

Quando vi pela primeira vez a pintura História de Coelhos de Aurélia de Sousa, (1866-1922) lembrei-me imediatamente do Peter Rabbit de Beatrix Potter (1866-1943). Tratam-se de duas artistas contemporâneas cuja obra tem bastantes diferenças, mas, neste caso, há grandes semelhanças. 
A pintura de Aurélia é um biombo tríptico que ela compôs para as sobrinhas Ortigão Sampaio, cerca de 1909 (Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio). The tale of Peter Rabbit foi publicado em 1901, a expensas da autora, sendo publicado novamente no ano seguinte, com grande sucesso, pela  Frederick Warne & Co. 
Não sei se Aurélia de Sousa conhecia o Peter Rabbit. Adelaide Duarte, no seu liveo sobre Aurélia de Sousa (Quidnovi, 2010) refere apenas influências das «históras que circulavam na época em vidros projectados por lanterna mágica». Mas, pessoalmente, ainda gostava de saber se Aurélia de Sousa conhecia a obra de Beatrix Potter.
De qualquer modo acho lindíssima e imaginativa a pintura de Aurélia. O facto de ser um tríptico cuja leitura pode ser feita em separado ou em conjunto é muito interessante e faz-me lembrar uma estrutura de vinhetas da banda desenhada. A naturalidade do comportamento da família de coelhos é admirável, sobretudo pelo pai coelho de perna cruzada a ler o jornal, enquanto a mãe coelho se atarefa a tentar apanhar um dos filhos, enquanto o outro se agarra à fita do avental.
E, independentemente de qualquer influência possível, o mundo da imaginação sempre me fascinou. Como escreveu Beatrix Potter, em 1896: «I remember I used to half believe and wholly play with fairies when I was a child. What heaven can be more real than to retain the spirit-world of childhood, tempered and balanced by knowledge and common-sense...».

5 comentários:

APS disse...

Oportuna e arguta associação,Margarida!

Margarida Elias disse...

APS: Obrigada! Bom Domingo!

ana disse...

Margarida,
Gosto muito de Beatrix Potter. As ilustrações não me são estranhas mas não me lembrava nada da escritora portuguesa.

As semelhanças e influências que encontrou são as descobertas que eu valorizo. Ter-se-ão conhecido?
Terá sido um fenómeno paralelo?
Ou Potter influênciou Aurélia de Sousa?
Bom Domingo e obrigada por esta mais-valia!

Bjs :)

Presépio no Canal disse...

Gostei muito deste poste, Margarida!
Que associacao interessante e intrigante!
Bom Domingo! :-)

Margarida Elias disse...

Ana e Sandra: De facto, é intrigante a semelhança. Obrigada pela visita e boa semana!