quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Placas de xisto gravadas

Por vezes os caminhos que seguimos levam-nos a dar atenção a algo que nunca reparámos. É o caso, para mim, das placas de xisto gravadas do Calcolítico, como esta:
As placas de xisto decoradas aparecem principalmente em escavações arqueológicas de sepulturas colectivas do Calcolítico. São em regra de forma trapezóidal e gravadas com um estilete de pedra. A superfície decorada é geralmente dividida em duas partes, separadas por linhas ou faixas. A zona superior representa a cabeça através de um triângulo com o vértice para baixo, ladeado por linhas ou faixas quadriculadas ou por um desenho com um aspecto antropomórfico. A inferior apresenta-se decorada com motivos geométricos, frequentemente triângulos, faixas quebradas ou em ziguezague, motivos axadrezados ou em espinha. No entanto, algumas placas são todas decoradas com motivos geométricos, sem haver separação, o que lhes confere um aspecto menos antropomórfico. Segundo Paulo Pereira (1995, 56) as placas de xisto eram um amuleto individual, apotropaico e protector, sintetizando a imagem da «deusa mãe», pois a decoração geometrizante com triângulos poderá estar associada a um simbolismo feminino.
---
Bibliografia:

PEREIRA, Paulo, 1995, «Do Megalitismo à Idade do Ferro», in PEREIRA, Paulo, História da Arte Portuguesa, Temas & Debates, vol. I, pp. 51-70.
SANTOS, Manuel Farinha dos, 1972, Pré-História de Portugal, Lisboa.

2 comentários:

ana disse...

São muito interessantes, especialmente a da direira. Já lhes prestei algumas atenções.
Beijinhos! :)

Margarida Elias disse...

Ana: Bjs!