quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

75 anos de Princesas da Disney (1937-2012)

Quando vejo os filmes da Disney acho graça em notar na evolução dos ideais de beleza feminina que se notam nas figuras das princesas. Não vou aqui abordar todas, sobretudo porque são muitas. Mas, fazendo um breve apanhado, a primeira a ser nomeada é a Branca de Neve (1937), que faz lembrar o tipo feminino do início do século XX. Não está longe da Olívia do Popeye (1929) ou mesmo da Betty Boop (1930).


Vem depois a Cinderela (1950)


Posteriormente, chegou a Aurora, ou Bela Adormecida (1959)


Trinta anos depois vieram outras princesas, cada vez mais independentes, corajosas e auto-suficientes. Destaco apenas algumas:

A Bela (de A Bela e o Monstro, 1991)


A Pocahontas (1995)


Em 2009, a Tiana, em A Princesa e o Sapo


A minha preferida, a Rapunzel (2010)


E, 75 anos depois, em 2012, chegou a destemida Merida de Brave, que já pouco tem a ver com a Branca de Neve.


Quem virá a seguir?

4 comentários:

Presépio no Canal disse...

Mas que post tão giro! Não conheço a última. Já estou a ver que tenho me actualizar. ;-)
Bjs!

Margarida Elias disse...

O filme é muito engraçado. Bjns!

ana disse...

Precioso e eterno.
Beijinho. :)

Margarida Elias disse...

É verdade! Fazem ainda as minhas delícias! Bjns!