sexta-feira, 19 de julho de 2013

2004

João Pedro Vale, Feijoeiro (Link).
---
Uma canção...

Um filme...

4 comentários:

APS disse...

O JPV se não é pai da Joana, deve ser filho da Vasconcelos...
Boa noite!

Margarida Elias disse...

APS: Conheço pessoalmente o JPV (sei que não tem filhos) e gosto de algumas obras dele, entre as quais o Feijoeiro. Bom dia!

APS disse...

Em nome de uma clarificação cordial, Margarida, terei de recomentar.
A minha opinião pessoal sobre a obra de Joana Vasconcelos não é negativa (basta ver as entradas no Arpose). Antes pressupõe uma dúvida metódica que se inclina, à partida, pela positiva.
Não a conheço pessoalmente, como também não conheço JPV. Mas dá para ver que as suas obras (ambas) monumentais não prescindem do trabalho anónimo de muitos artífices, a quem são dadas directivas precisas de execução. E isso não implica um juízo negativo. Antes pelo contrário. Dar trabalho aos outros é sempre meritório.
Mas também temos que ver que uma obra (de arte) não é uma ilha. Há influências e precedências, e famílias - não convém esquecer (daí o "pai" ou o "filho" do meu comentário anterior).
Desculpe a extensão extravagante deste comentário, que excede o canónico...
Um resto bom de domingo!

Margarida Elias disse...

Não sei se há qualquer influência entre a JV e o JPV - do que o conheço (a ele), creio que as influências devem vir de outras paragens. Também não sou especialista neste tipo de arte contemporânea - há peças de que gosto muito, há outras que acho mera provocação. Quanto aos artífices que ajudam nestas obras, conheço alguns - a minha mãe, por exemplo, fez umas pinturas para uma obra do JPV. Estas questões dão "pano para mangas"... Um bom Domingo! :)