sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Música e Pintura - No Dia de Santa Cecília

«Painting is the silence of thought and the music of sight.»
Orhan Pamuk.
-
Rafael, Estasi di santa Cecilia (c. 1514, Pinacoteca Nazionale, Bologna)
-
Guido Reni, Santa Cecilia (1606, Norton Simon Museum)
-
Carlo Saraceni, Saint Cecilia and the Angel (c. 1610, Galleria Nazionale d'Arte Antica, Rome)
-
Bernardo Strozzi, St Cecilia (1620-25, Nelson-Atkins Museum of Art, Kansas City)
-
Antiveduto Grammatica, Santa Cecília (séc. XVII, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa)
-
Nicolas Poussin, Sainte Cécile (1627-1628, Museo del Prado, Madrid)
-

John William Waterhouse, Saint Cecilia (1895, The Montreal Museum of Fine Arts)
-
NOTAS:
Vem este post a propósito de hoje ser o Dia de Santa Cecília. Aprecio bastante as pinturas com este tema e daí a minha escolha. Também me interesso sobre as relações entre a música (arte temporal e ligada ao sentido da audição) e a pintura (arte espacial e ligada à visão).
Mas, à medida que fui construindo o post fiquei com diversas questões por resolver, cuja pesquisa ficará para outra oportunidade. Entre elas, registo duas:
1ª. Porque é que há tantas representações de Santa Cecília na pintura do séc. XVII, sobretudo na Itália?
2ª. Há duas obras que parecem estar duplicadas: A de Strozzi que parece ter uma gémea, de 1625, na Galeria dos Uffizi (Link); a de Grammatica que tem a sua gémea no Kunsthistorisches Museum de Viena, datada de 1620-25 (Link). Serão réplicas dos próprios autores?

3 comentários:

ana disse...

Tanta beleza, Margarida!
Gosto muito deste tema também.
Grata pela partilha.
Beijinho. :))

Presépio no Canal disse...

Belas escolhas, Margarida! Gosto particularmente do segundo, do terceiro, do quinto e do último.
Beijinhos!

Margarida Elias disse...

Obrigada Ana e Sandra. Beijinhos!