quinta-feira, 30 de junho de 2016

O poema preferido da minha filha...

E ela já o sabe quase de cor :-)
-
Silva Porto, Conduzindo o rebanho (Arredores de Lisboa) (1893, Museu Nacional Soares dos Reis)
-
O PASTOR

Pastor, pastorinho,
onde vais sozinho?

Vou àquela serra
buscar uma ovelha.

Porque vais sozinho
pastor, pastorinho?

Não tenho ninguém
que me queira bem.

Não tens um amigo?
Deixa-me ir contigo.
-
-
Cristino da Silva, Paisagem (cena rural em Sintra) (1877, Palácio Nacional da Pena)
-
Tomás da Anunciação, Pastora e animais (Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea)
-
Estremoz, Pastor com ovelha (Museu Nacional de Etnologia)

7 comentários:

Presépio no Canal disse...

Não conhecia este poema do Eugénio.
A professora da tua filha deve ser boa - dá-lhe a conhecer grandes poetas e a poesia faz falta...:-)
Beijinhos!

Presépio no Canal disse...

O pastor de Estremoz é muito bonito.
Há tantos anos que não vou lá...

APS disse...

E começa com chave de ouro, demonstrando bom gosto..:-)
Bom dia!

maria franco disse...

Uma ternura este post.
Uma criança que sabe um poema que
é bonito. As imagens a condizer, de
excelentes pintores, portugueses.
E assim se sente o prazer do imprevisto!
Obrigada.

Margarida Elias disse...

Sandra - Também já não vou a Estremoz há muito tempo. Beijinhos!

APS - É verdade! :-)

Maria Franco - Obrigada eu! :-)

ana disse...

Lindíssimo, Margarida.
Gostei muito.
O pastor de Estremoz é bonito.
Beijinho. :))

Margarida Elias disse...

Ana - Obrigada!! Beijinhos!