sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Um (difícil?) exercício

Jean Arp, The dream (1937)
-
CLEANING PIECE III

Try to say nothing negative about anybody.
a) for three days
b) for forty-five days
c) for three months
See what happens to your life. 
-
Yoko Ono ( via Brain Pickings)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Luísa Cortesão

-
Era mulher de Alexandre Pomar e mãe de Rosa Pomar (que, por coincidência, foi uma das minhas colegas na licenciatura - e era uma aluna brilhante).
Luísa Cortesão faleceu ontem, com 65 anos, e eu só a descobri hoje. Deve ter sido uma pessoa fantástica e cheia de coragem. E tenho pena que tenha morrido e que eu só a tenha descoberto hoje. 
Do pouco que vi, pintava bruxas, fadas e dragões, e eu gosto de bruxas, fadas e dragões.
Que mês de Janeiro terrível.
Links:
http://www.sabado.pt/cultura_gps/artes_plasticas/detalhe/morreu_luisa_cortesao_uma_velhinha_com_muita_lata.html
https://www.facebook.com/osstenceisdal/timeline
http://www.dn.pt/artes/interior/morreu-a-graffiter-sexagernaria-luisa-cortesao-5002554.html
https://www.instagram.com/luisacortesao1/

Ser

Hashimoto Kunisuke, Woman with Butterflies (c. 1907, via Heaven in a Wild Flower)
-
«Podemos ser diversas coisas. O erro é quando queremos ser apenas uma. O erro é quando queremos negar que somos diversas coisas ao mesmo tempo.»
-
Mia Couto (via Citador).

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Ligações

No blogue Myth & Moor, um post intitulado «Secret Threads», refere-se às palavras de C. S. Lewis, num texto que eu acho belíssimo - e apenas retirei para aqui o essencial (podem consultar o resto no referido post original):


«You may have noticed, that the books you really love are bound together by a secret thread. (...)»
«Again, you have stood before some landscape, which seems to embody what you have been looking for all your life (...)»
«Even in your hobbies, has there not always been some secret attraction which the others are curiously ignorant of (...)? Are not all lifelong friendships born at the moment when at last you meet another human being who has some inkling (but faint and uncertain even in the best) of that something which you were born desiring, and which, beneath the flux of other desires and in all the momentary silences between the louder passions, night and day, year by year, from childhood to old age, you are looking for, watching for, listening for?»
«You have never had it. All the things that have ever deeply possessed your soul have been but hints of it - tantalising glimpses, promises never quite fulfilled, echoes that died away just as they caught your ear. But if it should really become manifest - if there ever came an echo that did not die away but swelled into the sound itself - you would know it. Beyond all possibility of doubt you would say, 'Here at last is the thing I was made for.' »
-
-

-
E Terri Windling remata dizendo:

«This, to me, is what fantasy literature (and mythic arts) does best: it tugs on those secret threads, evokes bright worlds half-glimpsed at the corner of our eyes...where the heart's desire lies just ahead, but always just ahead, beyond the next turn of the page.»
-
(os sublinhados são meus)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Casas

Christian Hacker, Casa de bonecas (1860()
-
“On ne met pas son passé dans sa poche; il faut avoir une maison pour l’y ranger.”
-

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Para a minha princesa que faz hoje anos!

-
****Desejo-te****
-
Morangos com chocolate :-)
-
Sonhos realizados e muita magia boa /*
-
Muita, muita felicidade

-
Muita segurança, alguma desconfiança e mais coragem q.b.


Muita imaginação & criatividade

-
E, como ela me disse para eu lhe dizer hoje de manhã:

FELIZ PARABÉNS!!!

domingo, 24 de janeiro de 2016

Para a Ana que faz anos hoje :-)

-
(...)
Minha capa vos acoite 
Que é p'ra vos agazalhar: 
Se por fóra é cor da noite, 
Por dentro é cor do luar...
(...)
.
Para as raparigas de Coimbra

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Da Memória

Norman Rockwell, Attic Memories (1925)
-
Sometimes you will never know the value of something, until it becomes a memory.
-
Dr. Seuss.
-

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Ligações e influências: 3 frases

 Joyce Kozloff, Spheres of Influence (2001)
-
Hemingway terá dito, referindo-se sobretudo ao estilo:
-
-
Contudo, a criatividade tem alguns limites, nomeadamente no que diz respeito à originalidade de uma ideia:
-
-
E há ligações inconscientes, que ultrapassam a influência directa ou indirecta. Segundo Pete Seeger:

All of us, we’re links in a chain. And if we do our job right, there will be many, many links to come.
-

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

O Leão e o Rato

Patrick McDonnell, MUTTS.com
-
«Estando o Leão dormindo, andavão huns Ratos brincando ao redor delle, e saltando-lhe por cima o acordárão. Tomou elle hum entre as mãos e estava para o matar; mas pelo ter em pouco e pelos muitos rogos com que lhe pedia, o soltou. Succedeo dahi a pouco tempo cahir o Leão em huma rede, onde ficou liado, sem poder valer-se de suas forças. E sabendo-o o Rato, tal diligencia poz, que roeo brevemente os laços e cordeis, e soltou o Leão que se foi livre em pago da boa obra que lhe fez.
MORALIDADE.
Duas cousas temos aqui que notar: primeiramente o agradecimento que se deve a qualquer boa obra, e em especial a quem perdoa algum aggravo, podendo vingar-se como este Leão podia. Segundariamente, quanto devem os poderosos estimar a amizade de qualquer homem, por mui fraco que seja; porque qualquer póde fazer mal, e se não podem fazer mal, todos podem fazer bem.»
-
Fabulas de Esopotraduzido por Manuel Mendes da Vidigueira.
-

-
Versão de La Fontaine
-
Saiu da toca aturdido
Daninho pequeno rato,
E foi cair insensato
Entre as garras dum leão.
Eis o monarca das feras
Lhe concede liberdade
Ou por ter dele piedade,
Ou por não ter fome então.
Mas essa beneficência
Foi bem paga, e quem diria
Que o rei das feras teria
Dum vil rato precisão!
Pois que uma vez indo entrando
Por uma selva frondosa,
Caiu em rede enganosa
Sem conhecer a traição.
Rugidos, esforços, tudo
Balda sem poder fugir-lhe;
Mas vem o rato acudir-lhe
E entra a roer-lhe a prisão.
Rompe com seus finos dentes
Primeira e segunda malha;
E tanto depois trabalha,
Que as mais também rotas são.
O seu benfeitor liberta,
Uma dívida pagando,
E assim à gente ensinando
De ser grato a obrigação.
Também mostra aos insofridos
Que o trabalho com paciência
Faz mais que a força, a imprudência
Dos que em fúria sempre estão.
-
Tradução de Curvo Semedo, in Fábulas de La Fontaine, Moderna Editorial Lavores, 1996, pp. 164-166.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Da coragem

Sophie Taeuber-Arp, Rising, Falling, Flying (1934)
-
"Alguns de nós pensam que aguentar as situações tornam-nos mais fortes. Mas às vezes é saindo delas que nos tornamos mais fortes."
-
Hermann Hesse (Citador)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Da aventura...

Do dia-a-dia
e da realidade.
Das histórias reais
ou imaginadas.
Do quotidiano
ou do extraordinário.
De todos
e da cada um.
-
Gustave Doré, A Voyage to the Moon (c.1868)
-
L’aventure: un événement qui sort de l’ordinaire, sans être forcément extraordinaire.
-
-

-
Boa semana!
-

sábado, 16 de janeiro de 2016

Anedotas antigas sobre poupanças

O António Maria (26 de Junho de 1879)
-
Talvez por ter convivido em criança muito tempo com os meus avós e tios-avós maternos, sempre gostei de anedotas e historietas antigas, daquelas do final do século XIX e início do XX (tipo queirosianas ou bordalianas). Algumas são politicamente muito incorrectas, até porque, naquele tempo, não se pensava nisso.
Hoje acordei a lembrar-me de uma e depois lembrei-me de mais duas.
1) A que me lembrei primeiro, acho que me contavam como sendo verdade. Um senhor que tinha medicamentos em casa, que já não estavam a uso, tomava-os ele na mesma, dizendo: «há-de fazer bem a alguma coisa.»
2) Outra que me contavam como sendo verdade, era de um senhor que comia toda a comida que era em demasia e se podia estragar, dizendo: «já que se vai deitar para os porcos.»
3) A última julgo que é mesmo anedota e é a minha preferida. Havia um homem que era muito sovina e batia na mulher. Ele morreu e ela preparou o funeral. No dia do enterro, ele começou a erguer-se do caixão, porque não estava mesmo morto, A mulher empurrava-o para baixo e dizia: «Acachapa-te Silvestre, que a despesa já está feita.»

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Da Arte III

Clarence H. White, Portrait (1895)
-
Art [can be] a source of help with our problems — our innermost problems — the problems of  the soul.”
-
Alain de Botton, Art as Therapy
in Maria Popova, How Art Can Save Your Soul
-

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Em homenagem a Alan Rickman

-
-
-
Para mim ele foi sobretudo o Professor Snape, mas obviamente ficou conhecido por muitos outros filmes onde actuou: Robin Hood: Príncipe dos Ladrões, Sensibilidade e Bom Senso, O Amor Acontece, Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro de Fleet Street, Alice no País das Maravilhas, etc. (IMDB)

Da Arte II

Paul Gauguin, The Vision after the Sermon (Jacob wrestling with the Angel) (1888, National Galleries of Scotland)
-
«Un conseil : ne copiez pas trop d’après nature. L’art est une abstraction: tirez-la de la nature en rêvant devant et pensez plus à la création qu’au résultat, c’est le seul moyen de monter vers Dieu en faisant comme notre divin maître : créer.»
-
Paul Gauguin, Lettre à Émile Schuffenecker, Agosto de 1888.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Da Arte I

Eyvind Earle, Winter Quiet (1980)
-
"Un peintre apprenti demandait à son maître "Quand dois-je considérer que mon tableau est fini ?" Et le maître répondit : "Quand tu pourras le regarder avec surprise, en te disant : C'est moi qui fait ça"." 
-

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Da Arte

Vasily Kandinsky, Free Curve to the Point - Accompanying Sound of Geometric Curves (1925, Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque)
-
«Art is the magic mirror you make to reflect your invisible dreams in visible pictures. You use a glass mirror to see your face: you use works of art to see your soul. But we who are older use neither glass mirrors nor works of art. We have a direct sense of life. When you gain that you will put aside your mirrors and statues, your toys and your dolls.»
-
George Bernard Shaw, The She-Ancient.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Do 10 ao 69

Num filme que vi há pouco tempo (The Oxford Murders) referiam-se ao 10 como um número perfeito (para os Pitagóricos) porque: 1+2+3+4=10
-
«That's it. Perfect.
One, the beginning of all things. Perfection, enclosed in itself.


The fish. That's what we thought. The Vesica Piscis, a Christian symbol, but this one's much earlier. It's simply two, the intersection of two circles. Symbol of opposites, duality, the war between good and evil.
Three, the triad, the synthesis of opposites.|Peace after war.


And the fourth symbol? The Tetraktys, the quaternary. One plus two, plus three, plus four: ten. Totality, the Demiurge. It was their divine number. One, two, three, four.
That simple. - How could I not see it?
Any enigma is easy once you know the answer.»
-
-
Pesquisando mais sobre o tema fui descobrir esta imagem abaixo, que me interessou porque eu desenhava repetidamente este símbolo, quando era criança. Nunca imaginei que pudesse ter qualquer significado, para além de estético:
-

A pesquisa anterior fez-me lembrar o símbolo dos Deathly Hollows (do Harry Potter), que, no fundo, é um símbolo de poder sobre a vida e a morte:

-
Por fim, e não tem nada a ver, mas David Bowie, que fizera 69 anos a 8 de Janeiro, morreu ontem, dia 10. Em homenagem a ele, aqui fica uma das canções de que mais gosto da sua autoria:

domingo, 10 de janeiro de 2016

Para o meu marido que faz anos hoje

Um jogo de xadrez inspirado no Star Wars 

ou daqui
-
Um bom lema vindo do Yoda:


que é uma das
-
Lembrança de uma das primeiras frases que o meu marido disse ao meu filho :-):

-
E uma canção

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Horizonte

John Mille, Horizon II
-
Horizonte

Ó mar anterior a nós, teus medos
Tinham coral e praias e arvoredos.
Desvendadas a noite e a cerração,
As tormentas passadas e o mistério,
Abria em flor o Longe, e o Sul sidério
'Splendia sobre as naus da iniciação.

Linha severa da longínqua costa -
Quando a nau se aproxima ergue-se a encosta
Em árvores onde o Longe nada tinha;
Mais perto, abre-se a terra em sons e cores:
E, no desembarcar, há aves, flores,
Onde era só, de longe a abstracta linha.

O sonho é ver as formas invisíveis
Da distância imprecisa, e, com sensíveis
Movimentos da esp´rança e da vontade,
Buscar na linha fria do horizonte
A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte -
Os beijos merecidos da Verdade.
-

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Pensamento

Dante Gabriel Rossetti, The Gate of Memory (1857-1864)
-
«A verdade de amanhã alimenta-se do erro de ontem, e as contradições que temos de superar são o que fertiliza o nosso crescimento.»
-
Antoine de Saint-Exupéry, Carta a um Refém (in Antoine de Saint-Exupéry, Livro Agenda 2016, Ponto M).

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Feliz Dia de Reis!

Hieronymus Bosch, The Adoration of the Magi (de Old Paint)
-
LA MARCHE DES ROIS

De bon matin, j'ai rencontré le train
De trois grands Rois qui allaient en voyage,
De bon matin, j'ai rencontré le train
De trois grands Rois dessus le grand chemin

Venaient d'abord les gardes du corps,
Des gens armés avec trente petits pages
Venaient d'abord les gardes du corps
Des gens armés dessus leurs justaucorps

Puis sur un char, doré de toutes parts
On voit trois rois modestes comme d'anges
Puis sur un char, doré de toutes parts
Trois rois debout parmi les étendards

L'étoile luit et les Rois conduit,
Par longs chemins, devant une pauvre étable
L'étoile luit et les Rois conduit,
Par longs chemins devant l'humble réduit

Au fils de Dieu qui naquit en ce lieu
Ils viennent tous présenter leurs hommages
Au fils de Dieu qui naquit en ce lieu
Ils viennent tous présenter leurs doux vœux

De beaux présents, or, myrrhe et encens
Ils vont offrir au maître tant admirable
De beaux présents, or, myrrhe et encens
Ils vont offrir au bienheureux Enfant
-
-
Sobre esta canção ver, por exemplo, a Wikipedia.
-

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Da coragem

·        
Nicholas Roerich, Sword of Courage (1912)
-
The thing about courage is it’s something that we have to learn and relearn our whole lives. It’s not just in you, it’s in every choice we make every day.”
-
Nim's Island, 2008.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Da imaginação

-
«Classes started again the next day. The last thing anyone felt like doing was spending two hours on the grounds on a raw January morning, but Hagrid had provided a bonfire full of salamanders for their enjoyment, and they spent an unusually good lesson collecting dry wood and leaves to keep the fire blazing while the flame-loving lizards scampered up and down the crumbling, white-hot logs.»
-
J. K. Rowling, Harry Potter and the Prisoner of Azkaban (1999)
(no Facebook - Tolkien ontem faria 123 anos)
-
-
«(...) George Banks and all he stands for will be saved. Maybe not in life, but in imagination. Because that's what we storytellers do. We restore order with imagination. We instill hope again and again and again.»
-
Kelly Marcel e Sue Smith, Saving Mr. Banks (2013)
-

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Feliz Ano Novo!

René Magritte, Les Nouvelles années (1942)
-
Com votos de

«
Paz
Amor
Saúde
Alegria
Sucesso
Coragem
Harmonia
Inspiração
Resiliência
Imaginação
Criatividade
Prosperidade
-
FELIZ 2016!