sexta-feira, 25 de maio de 2018

Flor de Cachemira (e a despropósito, ou talvez não)

-
Lembrei-me da Flor de Cachemira porque anda outra vez na moda e dela falava muito o Engenheiro Melo e Castro, que foi meu professor no IADE, nos idos de 1988-1992.
Flor de Cachemira é um desenho ornamental de origem persa  (com o nome de boteh), que tem a forma de uma vírgula. Julga-se que este motivo é a estilização do cipreste, símbolo de vida e eternidade. O cipreste é ainda símbolo de força, resistência e modéstia. Este motivo floral foi primeiro usado na Pérsia (entre 1501 e 1736) e depois no Irão. 
Tornou-se popular no Ocidente desde o séc. XVII, com os tecidos vindos da Índia, especialmente dos xailes de Cachemira, passando a ser usado nas fábricas francesas e inglesas. Em inglês recebeu o nome de paisley pattern, referindo-se à cidade de Paisley (Escócia) onde se produziam tecidos com este padrão.
-
-
Ford Madox Brown, The Irish Girl (1860, Yale Center for British Art)
-
-

4 comentários:

Paula Lima disse...

Um belissimo bordado, adaptado à moda! Bem acompanhado com o "Homem do Leme" - fiquei impressionada com a estátua na Foz, quando era miúda.
Bom fim semana!

MR disse...

Não sabia que se chamava flor de Cachemira. Algo no estilo se usa também nos lenços de Alcobaça - se calhar estou a dizer uma grande asneira.
Boa tarde!

Margarida Elias disse...

Paula Lima - Bom dia! :-)

MR - O Eng. Melo e Castro ralhava muito porque na altura chamávamos esse desenho de cornucópia :-) Bom dia!

MR disse...

Exatamente, é como eu o conheço. :-)
Bom dia!