quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Ainda o Presépio

Giotto, Instituição do Presépio em Greccio (Igreja de São Francisco, Assis)
-
«Parece que o mais antigo presépio que se conhece data do ano de 380 e foi descoberto nas Catacumbas de São Sebastião, em Roma. Aparece o Menino Jesus deitado numa espécie de mesa, estando o burrinho e a vaquinha do estábulo junto dele.
Mas foi precisamente no dia 24 de dezembro de 1229 que, pela primeira vez, também em Itália, na aldeia de Greccio, São Francisco de Assis se lembrou de dizer a Missa num ambiente muito especial!
Mandou colocar um altar em cima de uma manjedoura cheia de feno verdadeiro, e de cada lado deste altar mandou que ficassem um burrinho e uma vaquinha também verdadeiros. Depois começou a dizer a Missa.
Ao chegar ao momento da Consagração, todos viram que de repente apareceu uma criança a dormir sobre a manjedoura que estava por baixo do altar. S. Francisco de Assis então aproximou-se e acordou o Menino, que era Jesus...»
-
Maria Alberta Menéres, O Livro do Natal.

4 comentários:

Mister Vertigo disse...

O Presépio aqui em casa faz parte desta época muito especial que vivemos no mês de Dezembro e que tentamos sempre prolongar mais uns dias, mesmo depois da chegada do novo ano.
Votos de um Bom Ano 2017.

ana disse...

Não li este livro de MAM. O excerto é lindíssimo.
Desconhecia ser este o presépio mais antigo que se conhece. Obrigada pela partilha.
Beijinho.:))

Margarida Elias disse...

Mister Vertigo - Eu só retiro as decorações de Natal depois do dia de Reis :-) Bom dia!

Ana - Descobri este excerto no livro de Português da minha filha e fiquei com muita vontade de ler o resto do livro. Acho que não sabia nada desta história do Presépio. Beijinhos! :-)

Paula Lima disse...

O Dia de Reis marca-nos a data de arrumarmos as nossas mais belas decorações! Sempre com uma leve tristeza na alma, colmatada por sabermos que no Ano Novo haverá mais Natal!