segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Ao meu avô (1920-2009)

Deus ao riscar o Sol teceu um verso.
E fez outro ao tirar a luz á sombra.
E outro dando ao vento um ar disperso
De fúria solta que a gemer se escombra.
E Deus compôs um verso em cada flor,
E muitos outros mais ao desenhar
As sombras imprecisas e sem cor
Que a gente vê em noites de luar.
E Deus rimou um verso, e a sorrir
Fez o verso maior da nossa alma...

Versos feitos por Deus no nascimento
do mundo em que vivemos, versos velhos,
que encheram o Antigo Testamento
E que se podem ler nos Evangelhos,
Foi com certeza um antigo asceta
Que ao juntar-vos as rimas algum dia
Se descobriu a si como Poeta
E revelou ao Mundo a Poesia...
-
(...)
---
Poema de José Campos Rodrigues (Pad' Paula), ed. 1950.

2 comentários:

Emília Matos e Silva disse...

muito bonito. Ainda bem que transcreveste aqui o poema do avô

Margarida Elias disse...

É verdade. Tem poemas muito bonitos.